Tratamento alternativo da minha loucura!!!

Engraçada a Vida!!!
Ontem estava triste e até chorei.
As vezes por algum momento penso que não vale a pena Viver
Entrei em confronto com alguns pensamentos que tenta me convencer
que a minha vida não faz sentido.
Acordo pela manhã sem saber o porque?
Trabalho sem saber pra que? pois provavelmente não terei ninguem
para deixar as conquistas que meu trabalho proporciona.
Chego em casas e para cada lado que olho
A cada dia está faltando alguem.
Eles se foram e sobrou apenas nós três.
Mais se ainda confronto os meus pensamentos sobre a minha vida
e por causa destas duas pessoas que ainda permanece aqui.
São simplesmente as pessoas mais importantes da minha vida que estão me esperando.
Hoje entendi que se acordo pela manhã e por eles.
Se trabalho e para eles.
Se estou aqui e por eles.
E quando eles se forem pois sei que istó e inevitavel, então vou
me entregar aos meus pensamentos e simplesmente encarar que a minha vida não faz sentido.
Quando o fim chegar para eles….
Eu me entrego ao meu fim.

Anúncios

Comentários em: "A vida sem sentido…." (2)

  1. Prezada Gaby

    Grato pela visita!
    Sobre seu post, a vida sempre tem sentido, a gente é que demora pra descobrir qual é…
    Custei a entender por que as pessoas nos deixam, seja passando para outro plano, seja indo embora mesmo, seguindo outros rumos. Isso acontece porque tudo a nossa volta é uma espécie de lição de vida, algo que precisamos passar para aprender, para evoluir. E não deixa de ser uma lição para quem vai, também.
    Tive uma tia que faleceu de câncer, morou os dois últimos anos de sua vida em minha casa. Eu estava na faculdade a noite, trabalhava o dia inteiro e ela, mesmo mal conseguindo se mover, tinha sempre um chá pronto e umas palavras amigas pra me receber. Passávamos madrugadas inteiras conversando, quem visse podia pensar que o doente era eu. Meus primos eram pequenos (dois filhos dela, que era separada), eu os levava a escola, fazíamos lições juntos… Um dia, ela simplesmente não conseguiu mais falar – com a boca, porque a expressão nos olhos dela era tipo, cuidem dos meus filhos, estou partindo. Foi para o hospital e ainda esperou pela irmã caçula que estava viajando e voltou às pressas, e só então faleceu. Perdoou as patifarias do marido pois ainda o amava apesar de tudo o que sofrera com ele. Foi uma lição divina de amor, esperança e perdão. Desde então (fazem mais de trinta anos que isso ocorreu) eu nunca mais me queixei de nada; aprendi a ver as vicissitudes desta vida como desafios, os fatos desagradáveis como avisos e o tudo de bom como uma benção. Aprendi a ver Deus desde as menores coisas…
    Grande abraço, desculpe o longo desabafo, tudo de bom pra você.

    Adh

  2. Gaby, olá!

    Passei pra ver se tinha novidades, deixar um abraço. Relendo o comentário anterior, me obrigo a um reparo: ao invés de mais de trinta anos era mais de 25, ok? (O falecimento ocorreu em janeiro de 1987). Não é relevante, mas, já que voltei, não custava corrigir.
    Grande abraço, tudo de bom pra vc e aos seus.
    Adh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: